pt Portuguese
Español

Por que é importante ajustar a gestão às complexidades do projeto?

Por que é importante ajustar a gestão às complexidades do projeto? ---

Existem diferentes formas de classificar um projeto. Recomenda-se que o tipo de gestão a ser
empregado esteja adequado ao tipo de projeto, de acordo com o nível de incerteza envolvida.
Uma das formas de se classificar os projetos leva em conta justamente o nível de informação
disponível quando ele é iniciado. Segundo essa classificação, podemos ter 3 tipos diferentes de
projeto:

Terreno conhecido: quando boa parte das informações está disponível para se fazer o
planejamento e a equipe conhece o escopo do produto ou serviço a ser desenvolvido. Nesse
caso, pode-se tentar otimizar o tempo de desenvolvimento baseado no caminho crítico do
projeto e na gestão dos riscos envolvidos. Existe, portanto um baixo nível de incerteza envolvido
no projeto. Estamos falando de um projeto que pode ser gerenciado de uma forma mais
preditiva.

Estratégia seletiva: Nesse tipo de projeto, a equipe não tem informação suficiente para fazer um
planejamento otimizado como no caso anterior. Com o nível de incerteza existente não é
possível prever com segurança o resultado de determinadas ações. Nesse caso, a melhor solução
é tentar reduzir o nível de incerteza através de alguns testes e criação de protótipos. Se o
resultado dos testes e protótipos realmente reduzir o nível de incertezas e a equipe se sentir
segura, pode-se partir para um planejamento otimizado, como no caso anterior. Esse tipo de projeto pode requerer uma gestão do tipo híbrida.

Estratégia baseada no aprendizado: Trata-se de projetos suscetíveis a muitos eventos
imprevisíveis que podem interferir no seu resultado. Estamos falando de um nível alto de
incertezas. Nesse caso, é melhor não dedicar muito tempo fazendo um planejamento detalhado
até o final do projeto porque os eventos imprevisíveis certamente vão interferir e exigir
mudanças no planejamento. Ao invés disso, é melhor dividir o projeto em etapas pequenas e
fazer o planejamento detalhado de cada uma das etapas separadamente. As etapas
subsequentes devem ser previamente planejadas com um nível menor de detalhe porque é
praticamente certo que precisarão ser replanejadas. A equipe do projeto vai conhecendo
melhor as condições de desenvolvimento à medida que o projeto vai caminhando. Nesse caso,
a gestão ágil normalmente é a mais indicada.

A conclusão é que não existe uma forma única de se fazer a gestão de todos os projetos. Ela
deve ser customizada para cada tipo de projeto e situação.

Baseado no artigo “On uncertainty ambiguity and complexity in project management”.
Management Science. Pich, M.T.; Loch, C.H.; & De Meyer, A. (2002).

 

Ricardo Luis Zanfelicce